Como ser sindico profissional: Confira 5 dicas para ter sucesso

Todo condomínio, residencial ou comercial, precisa de um síndico. A ele cabe administrar aspectos financeiros, legais, contábeis, de recursos humanos, além de contribuir para boa convivência entre os moradores.

Seu papel é tão importante que há como ser síndico profissional. A profissão não é regulamentada, mas o mercado já conta com cursos específicos na área. Além disso, existem outras dicas para quem deseja ter sucesso nesta função. Acompanhe cinco delas a seguir:

1 – Quem pode ser síndico

Em primeiro lugar, para obter sucesso na área, é necessário entender quem pode ser síndico. Então, está apta para função qualquer pessoa com conhecimento de administração ou temas que estiverem relacionados com a área.

O síndico pode ser um morador do condomínio, assim como um profissional, ou seja, pessoa com formação no segmento. Como a profissão não é regulamentada, essa capacitação pode estar relacionada com as áreas jurídica, administrativa, contábil e outras.

2 – Quem não pode ser síndico

Para quem está pensando em como ser síndico profissional também é importante saber quem não pode exercer essa função. Assim, se já houver algum empecilho o interessado pode tentar resolver antecipadamente.

Não devem ocupar a função pessoas sem qualquer conhecimento administrativo. Dessa maneira, espera-se que o profissional tenha, pelo menos, alguma formação correlacionada com a área.

3 – A diferença entre síndico profissional e síndico morador

Saber a diferença entre um síndico profissional e um síndico morador também será essencial na busca pelo sucesso na função. Em primeiro lugar é importante entender que a assembleia escolhe a pessoa para ocupar o cargo.

Segundo o Art. 1.347: a Assembleia poderá escolher um síndico, não condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se.

Neste caso o síndico receberá um salário, que pode variar conforme as necessidades e possibilidades do condomínio. Diferente do que acontece com um morador que, em geral, não precisa mais pagar a taxa condominial como recompensa pelo trabalho.

4 – Conhecimentos importantes para um síndico profissional?

Na primeira dica de como ser síndico profissional já apontamos que o síndico deve ter conhecimento mínimo em administração para ocupar a vaga.

Além da formação técnica ou universitária, será preciso também que a pessoa conte e/ou desenvolva algumas habilidades. Entre elas é possível destacar a organização e a disciplina, fundamentais, especialmente para a prestação de contas.

Ainda fará diferença a inteligência emocional e aptidão para resolver conflitos, assim como boa comunicação e facilidade para o relacionamento com os condôminos, funcionários e colaboradores.

5 – Entenda as responsabilidades?

Por fim, para obter sucesso, é essencial conhecer as responsabilidades da função. Assim, será fundamental administrar as demandas dos condôminos, gerenciar o fundo de reservas, fiscalizar a inadimplência e ações judiciais, bem como zelar pela preservação das áreas comuns.

Organizar reuniões de assembleia, prestar contas aos moradores, coordenar as equipes de funcionários e de prestadores de serviços também estão entre as responsabilidades do síndico.

Todas essas atividades devem ser compartilhadas com uma administradora de condomínios. A empresa pode ficar responsável por diversas questões burocráticas, mas claro, sob a supervisão do síndico.

Neste artigo apontamos alguns aspectos de como ser síndico profissional. Para obter sucesso na área é importante, por exemplo, o mínimo de conhecimento administrativo. Outro ponto é entender muito bem as responsabilidades da função e, nessa empreitada, o apoio de uma administradora de condomínios pode fazer total diferença, já que ela conta com profissionais altamente capacitados para lidar com todas as questões.

Acompanhe a Help nas redes sociais: facebook e instagram.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *