dinheiro em cima da mesa

Quanto ganha um síndico e quais são suas obrigações

Todo condomínio precisa de um síndico, que pode ser um profissional da área ou um morador do endereço. Como qualquer outro trabalho a função exige horas de dedicação e, portanto, é justo que exista uma remuneração para o cargo.

O valor exato de quanto ganha um síndico dependerá de algumas variáveis. A remuneração pode ser maior ou menor de acordo com o tamanho do condomínio, por exemplo. Se você ficou interessado no assunto, a seguir aprofundaremos o tema. Acompanhe! Leia Mais

mulher mais velha ao telefone

Inquilino pode ser síndico? Saiba agora!

Nem todos os moradores de condomínio participam das assembleias e se informam sobre as regras, os direitos e os deveres dos condôminos. Por isso, muitos não sabem, por exemplo, quem pode ou não exercer o cargo de síndico.

Enquanto uns acreditam que a função deve ser exercida apenas por proprietários de alguma das unidades do condomínio, outros acham que cabe a um profissional da área. No entanto, inquilino pode ser síndico. Portanto mesmo quem aluga um apartamento, casa ou sala comercial está apto ao desafio. Leia Mais

Eleição de síndico: o que a lei diz, descubra agora!

É fundamental que administradores de condomínio e, claro, os condôminos conheçam todas as burocracias que envolvem a eleição de síndico. Afinal, ele tem um papel essencial na manutenção do empreendimento e corrobora para o bom convívio entre moradores.

Vale destacar que existem instrumentos legais para nortear a escolha do síndico. Portanto é necessário que os condomínios tenham o conhecimento e apliquem as leis da forma correta para evitar penalidades e por consequência, prejuízos aos condôminos. A seguir confira o que diz a legislação em especial o Código Civil.

Leia Mais

casal em casa no computador

Confira o que é condômino e todos os seus direitos!

Quando perguntamos o que é condômino para alguém que reside em condomínios, há grandes chances de responderem: quem habita o imóvel. No entanto, do ponto de vista jurídico, trata-se apenas dos proprietários, ou seja, quem detém o direito de propriedade da unidade. Dessa forma, um inquilino ou locatário entram em outra categoria, o de ocupante.

É importante esclarecer esse conceito porque os deveres e direitos diferem entre os moradores que detém a propriedade e os que apenas a alugam. Vale esclarecer ainda que os promitentes compradores de um imóvel também são considerados condôminos, de acordo com o Código Civil.

A seguir vamos esclarecer mais dúvidas sobre e esse assunto e, portanto, aproveite a leitura:

Leia Mais

prédios condomínios cidade urbano

Tipos de condomínio: Conheça as principais definições

Você sabia que os condomínios estão classificados de acordo com a sua construção, finalidade e também origem?! Dessa forma é possível afirmar que não existe um, mas vários tipos de condomínio.

É interessante que síndicos e profissionais envolvidos com a gestão de condomínios saibam a diferença entre as modalidades. Assim, será mais fácil compreender quais são os direitos e as obrigações administrativas de cada uma delas.

Já para os proprietários e locatários, por sua vez, entender essas diferenças facilita as negociações de compra, venda e aluguel. Então, confira a seguir as principais definições:

Leia Mais

taxa condominial

O que é taxa condominial e como calcular

A cobrança da taxa condominial é obrigatória em todos os condomínios. O montante arrecadado mensalmente é que permite a manutenção do empreendimento, como, por exemplo, o fornecimento de luz e água nas áreas comuns, entre outros reparos como pintura da fachada.

Com a taxa condominial também é possível realizar melhorias que impactam na valorização do empreendimento como todo. Por isso é de suma importância entender como funciona esse cálculo da taxa e assim reforçar junto aos moradores os benefícios de manter o pagamento em dia. A seguir confira mais sobre o tema:

Leia Mais

Como ser sindico profissional: Confira 5 dicas para ter sucesso

Todo condomínio, residencial ou comercial, precisa de um síndico. A ele cabe administrar aspectos financeiros, legais, contábeis, de recursos humanos, além de contribuir para boa convivência entre os moradores.

Seu papel é tão importante que há como ser síndico profissional. A profissão não é regulamentada, mas o mercado já conta com cursos específicos na área. Além disso, existem outras dicas para quem deseja ter sucesso nesta função. Acompanhe cinco delas a seguir: Leia Mais

Administração de Condomínio: 6 coisas que você precisa saber antes de contratar

A administração de condomínio é muito semelhante a gestão de qualquer empresa. Afinal, são diversas as burocracias envolvidas, como o pagamento de contas, manutenção dos espaços comuns e a contratação e supervisão de funcionários. O síndico é o responsável por coordenar todas as atividades até porque responde juridicamente pelo espaço e, portanto, precisa estar ciente de tudo.

Mas, como são muitas as responsabilidades ele pode contar com uma ajuda preciosa, a de uma administradora de condomínios. Ao optar pela contratação de uma empresa especializada, o síndico pode se dedicar a funções mais estratégicas e menos operacionais como cuidar do envio dos boletos da taxa condominial, por exemplo.

No entanto, antes de sair contratando qualquer administradora é importante observar alguns aspectos e, por isso, apontaremos a seguir seis coisas que você precisa saber: Leia Mais

Sobre a ABNT NBR 16280 e as obras em condomínio

A realização de obra em condomínio exige o aval e acompanhamento do síndico. Dessa forma, os condôminos precisam comunicar qualquer tipo de reforma, por menor que ela seja. Essa medida, inclusive, está na lei.

Em 2014 a ABNT ainda publicou uma nova norma sobre o assunto, exigindo que o morador apresente um plano de reforma, assinado por profissional da área: engenheiro ou arquiteto. O objetivo é garantir a segurança e a durabilidade do empreendimento. Por se tratar de um tema de extrema importância para os síndicos, confira mais detalhes a seguir. Leia Mais

Segurança em condomínios: Confira 7 dicas para aprimorar

Grande parte das pessoas coloca a segurança como prioridade ao alugar ou comprar uma residência. Por isso a busca por casas e apartamentos em condomínios tem crescido com o passar dos anos. Afinal, esses espaços contam com portaria, câmeras de monitoramento, entre outras medidas preventivas.

Diante da sua importância e para que seja efetiva a segurança em condomínios precisa de acompanhamento constante dos síndicos e das administradoras, assim como a implementação de novas ações, que possam ser ainda mais eficazes.

Nesse sentido, separamos 7 dicas para aprimorar os sistemas, tornando-os ainda mais seguros. Confira: Leia Mais